TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

10
Out 19

500x.jpgimages.jpg

 

Não há um verdadeiro precedente para o que se passou esta quinta-feira, com a Academia a anunciar ao mesmo tempo dois vencedores por não ter atribuído o prémio no ano anterior.

A escritora polaca Olga Tokarczuk (n. 1962) e o escritor, dramaturgo e argumentista austríaco Peter Handke (n. 1942) são os dois novos Nobel da Literatura, respectivamente de 2018 e 2019.

Formada em Psicologia, Olga Tokarczuk venceu há um ano o prestigiado Man Booker International Prize, com o romance "Viagens", mas a sua obra tem sido alvo de várias distinções, nacionais e internacionais. Recebeu por duas vezes o mais importante prémio literário do seu país, o prémio Nike; em 2018, foi finalista do prémio Fémina Estrangeiro e vencedora do Prémio Internacional Man Booker. Os seus livros estão traduzidos em trinta línguas.

Quanto ao vencedor do Nobel da Literatura de 2019, Peter Handke, tem uma obra mais difundida em Portugal, onde estão publicados trabalhos como "A Angústia do Guarda-redes antes do Penalti", "A Hora da Sensação Verdadeira", "Para uma Abordagem da Fadiga", "A Mulher Canhota" ou "Uma Breve Carta para Um Longo Adeus". Colaborador de longa data de Wim Wenders, são também seus os argumentos de várias longas-metragens do cineasta alemão.

Para todos os detalhes, aqui fica o link que serviu de referência a este post: https://www.publico.pt/2019/10/10/culturaipsilon/noticia/dois-nobeis-1889460

publicado por migalhas às 15:00

02
Ago 19

67304373_2261600337222167_5866732855966564352_o.jp

 

Os Prémios Eisner foram anunciados!

Entre tantos outros, Gideon Falls, de Jeff Lemire e Andrea Sorrentino, ganhou o Eisner para Melhor Nova Série. Uma das mais inquietantes e perturbadoras séries de terror actuais, distingue um criador que está rapidamente a tornar-se num caso sério de qualidade e popularidade.

Descender, de Dustin Nguyen, uma maravilhosa e emocional série de space-opera que contas as aventuras do pequeno robot Tim-21, ganhou pela segunda vez o prémio de Melhor Arte Pintada/Multimédia, que já tinha vencido em 2015.

Quanto ao Prémio para Melhor Novela Gráfica, foi para "Os Meus Heróis Foram Sempre Drogados", da famosa dupla Ed Brubaker e Sean Phillips, uma história contada em modo "tragédia grega inevitável", no universo de Criminal.

E todos os premiados, aqui: https://www.comic-con.org/awards/eisner-awards-current-info?fbclid=IwAR3FIACe_sZggvGukVvkHz6K6aMIy60P3OFr1AMuLiyFK9JboH2R_uZF5-0

publicado por migalhas às 17:40

16
Abr 19

502x-1.jpg

 

502x.jpg

502x-2.jpg

 

Já são conhecidos os vencedores dos prémios Pulitzer 2019, um prémio concedido pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e que, todos os anos, celebra os melhores trabalhos na área da comunicação social e das artes.

A lista foi anunciada ontem, segunda-feira 15, e desta ficam aqui algumas das categorias premiadas:

Ficção: The Overstory, de Richard Powers

Drama: Fairview, de Jackie Sibblies Drury

História: Frederick Douglass: Prophet of Freedom, de David W. Blight

Biografia: The New Negro: The Life of Alain Locke, de Jeffrey C. Stewart

Poesia: Be With, de Forrest Gander

Não-Ficção: Amity and Prosperity: One Family and the Fracturing of America, de Eliza Grisworld

publicado por migalhas às 20:00

12
Nov 18

42904338_2233999620213388_9035158641434427392_n.pn

 

Este já está em fila de espera para ser o próximo. Se foi considerado o Livro do ano para The Guardian, Financial Times, The Times Literary Supplement, Observer e The Daily Telegraph, bom, então a expectativa cresce a cada hora que me separa do início desta aventura pelo Reservatório 13. Em breve, muito em breve.

http://www.elsinore.pt/livros/reservatorio-13?fbclid=IwAR2eharZLCdql4IKmVMN1tL4twqShGDGpm7oh4S6eHF-M4s-Y07o2YOtLcU

publicado por migalhas às 12:00

09
Nov 18

9789898869746.png

 

Com adaptação para filme prevista para dia 21 de Dezembro na Netflix (Bird Box, com Sandra Bullock no papel principal), com o galardão de Melhor Livro de Terror (Vencedor do prémio This is Horror) e com o sugestivo teaser a dizer-nos: "Não abra os olhos. Há algo terrível lá fora." era impossível passar-lhe ao lado. Devo admitir que foi um pouco às cegas que me atirei a ele, mas em boa hora o fiz. Se recomendo? Vivamente!

http://www.topseller.pt/livros/as-cegas

publicado por migalhas às 12:00

30
Jan 18

350x.jpg

 

Vencedor do MAN BOOKER INTERNATIONAL PRIZE do ano passado, chega agora até nós esta "obra-prima curta e chocante em que o absurdo e o humor são usados para explorar os recantos mais sombrios da condição humana. Uma história de tortura psicológica e espiritual de dar cabo dos nervos, o tipo de história que é tão negra que a única defesa contra ela é o humor mais negro", segundo o The Sunday Times.

David Grossman coloca-nos assim perante a questão: Será que uma piada é só uma piada?
O premiado e internacionalmente aclamado autor de "Até ao Fim da Terra" apresenta-nos agora um romance sobre a vida de um cómico de stand-up, revelada no decorrer da performance de uma noite. Na dança entre humorista e público, com farpas voando de um lado para o outro, uma história mais profunda vai tomando forma - uma história que irá alterar a vida de muitos dos presentes. bertrand.pt

A ler, sem dúvidas.

publicado por migalhas às 20:00

06
Out 17

DLXoJgNXcAEY_KU.jpg

 

Depois de uma esmerada educação numa escola de rapazes em Surrey, Reino Unido, de posteriormente ter trabalhado para a Rainha Mãe como grouse-beater — basicamente afugentando galinhas bravas na direção dos caçadores — e de ter sido assistente social nos bairros mais pobres de Londres, Kazuo Ishiguro vence o Prémio Nobel da Literatura de 2017. Ou a prova provada de que vale a pena estudar, o que ele fez na Universidade de Kent, na Cantuária, onde se especializou em língua inglesa e filosofia.

No total, Ishiguro conta já com nove obras publicadas, a primeira em 1981 e a mais recente, The Buried Giant, em 2015. Das suas obras mais conhecidas, o destaque vai para Os Despojos do DiaNunca me Deixes e Nocturnos.

Conta com um total de 21 distinções (somando o Nobel agora ganho), sendo que, entre elas, as mais relevantes são o Man Booker Prize para ficção (2005), os dois Best of Young British Novelists atribuídos pela Granta (em 83 e 93) e a nomeação como Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres em França, no ano de 1998.

 

Fonte: Observador

publicado por migalhas às 20:00

23
Jun 17

500_9789722049603_teoria_geral_do_esquecimento.jpg

 

O livro do escritor angolano José Eduardo Agualusa, “Teoria Geral do Esquecimento”, editado pela Dom Quixote em Portugal em 2012 e que já havia sido, em 2016, finalista do Man Booker International Prize, foi agora distinguido com o prémio literário internacional de Dublin, pela tradução inglesa desta sua obra. Esta conta a história de uma mulher que fica presa na sua casa em Luanda no período de transição entre o colonialismo e a independência e que procura sobreviver “ao medo do outro, ao absurdo do racismo e da xenofobia”. Mais uma boa razão para o ler, ou reler. Parabéns a ele e, uma vez mais, à literatura de língua portuguesa.

publicado por migalhas às 20:00

11
Nov 16

1507-1-1.jpg

Parkeer2.jpg

 

Na sequência do "O Caçador", chega agora às nossas livrarias a sequela "A Organização", livro vencedor do Prémio Eisner e incluído na lista dos livros mais vendidos do New York Times. Depois de ter acertado contas com aqueles que o traíram, Parker está de novo a gozar os prazeres da boa vida. Isto, até ser traído por um bufo que o denuncia à Organização pelo preço a que tinham posto a sua cabeça a prémio… descobrindo tarde de mais que, se empurrarem Parker, é melhor que seja diretamente para a cova.

publicado por migalhas às 19:00

17
Set 16

image.jpg

 

E eis que o tão aguardado último romance de Ian McEwan, "Numa Casca de Noz", chega até nós. Uma vez mais pela mão da Gradiva, editora que em Portugal tem divulgado as obras deste que é um dos escritores contemporâneos mais apreciados, esta edição coincide com o lançamento internacional da obra deste premiado autor. 

 

E a mesma reza assim:

"Trudy, em adiantado estado de gravidez, planeia envenenar John, o marido e pai da criança que vai nascer, de conluio com Claude, seu amante e cunhado. Sem o saberem, têm uma improvável testemunha da trama: o bebé, residente no ventre de Trudy. Um toque de surpresa, trazido pela voz que narra o mundo. 

E, com isso, apresenta uma perspectiva inigualável. A perícia das palavras, num enredo que guarda a vida e que contém a morte. Uma história de crime e engano, de traição e amor. Estes são ingredientes que, à luz da literatura e pela pena de um grande mestre da escrita, se reúnem para dar corpo a um texto irresistível."

 

publicado por migalhas às 11:00

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO