TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

01
Abr 20

Antes fosse mentira.

Antes fosse um pesadelo vivido tão vividamente que me assustasse de morte ao dele despertar.

Antes fosse uma ficção que lida ou vista se sacudisse da mente e nos permitisse regressar sãos e salvos à normal realidade de há poucos dias atrás.

Antes fosse uma invenção, daquelas fake news que a toda a hora nos assaltam e causam perturbação.

Antes fosse uma brincadeira de mau gosto, um boato lançado apenas com o intuito de acelerar as batidas do coração.

Antes fosse tudo isso e não uma verdade que a cada dia ganha volume, dimensão, arrastando tudo o que se lhe atravessa ao caminho.

ELE tirano que quer, pode e manda abaixo humano atrás de humano, como pequenas peças de um xadrez perdido antes mesmo de ir a jogo.

ELE diminuto, nem visível a olho nu, ser que não dá a cara mas que toquemos nós na nossa e ei-lo feliz pelos danos colossais que daí adiante nos inflige.

ELE gigante nos danos que provoca, nas mortes, na infelicidade, nas vidas de todos e de cada um, indefesos seres perante a sua fúria devastadora, seja aqui seja do outro lado do mundo.

E o mundo? Irá ele sobreviver? Iremos ao menos aprender? Tirar consequências, ler nas entrelinhas a mensagem que desta vez berrou mais alto e nos deixou a todos em sentido. Iremos? 

Quantas mais vezes terá de acontecer? Até tudo morrer? Perecer por fim e dar lugar à natureza? Ela que tantas vezes nos lembra que tudo tem um limite, um fim, a cada vez mais iminente.

Que ela não mente. Mas sente. Sente que sem nós tudo é diferente.

Antes fosse mentira.

Antes fosse.

publicado por migalhas às 15:46

29
Jan 20

2019CostaBookoftheYear-Blog.png

 

Está entregue o prémio máximo da edição de 2019 dos Costa Awards. O ex-repórter de guerra Jack Fairweather ganhou o prémio "Costa Book of the Year" por "The Volunteer", uma biografia sobre Witold Pilecki, um ex-oficial da cavalaria do exército polaco e membro da resistência de Varsóvia que se infiltrou no campo de concentração de Auschwitz e incentivou a rebelião com o intuito de derrubar o campo de extermínio mais notório da segunda guerra mundial.

Aguardamos agora pela edição interna desta obra muito oportuna, pois surge num momento em que o discurso de ódio está em ascensão, o crime de ódio está em ascensão, o anti-semitismo está em ascensão e é imperativo que existam vozes que sejam ouvidas de modo a revelarem ao mundo os horrores ocorridos nesta época negra da história da humanidade, nomeadamente em campos de concentração como o de Auschwitz, que nesta mesma semana celebra o 75º aniversário da sua libertação.

 

https://www.thebookseller.com/news/costa-book-year-won-fairweathers-volunteer-1176911

publicado por migalhas às 18:30

16
Jan 20

mais-pesado_do_que_o-ceu_capa-204x300.jpg

Obra-Poetica-david-205x300.jpg

SeODisseresNaMontanha-194x300.jpg

 

Romance, poesia, biografia, teatro, de tudo há um pouco neste início de novo ano, capaz de nos continuar a proporcionar excelentes momentos de leitura.

Pois que se 20 é o ano, então que 20 seja igualmente a nota, aqui máxima, que possamos atribuir aos próximos 366 dias, que este ano é bissexto, no que a livros e leituras digam respeito.

Assim sendo, seguem algumas sugestões, sabendo de antemão que muitas outras são igualmente válidas, desde que nos ajudem a crescer, nos instruam, nos informem, eduquem, formem, nos tornem pessoas mais cultas e informadas sobre o que seja que possa contribuir para um novo ano e uma continuação de vida feliz , preenchida e, acima de tudo, saudável.

Um excelente 2020 a todos, recheado de não menos excelentes leituras.

https://agendalx.pt/2020/01/01/os-livros-de-janeiro/

publicado por migalhas às 19:30

07
Jan 20

Captura de ecrã 2020-01-16, às 17.20.19.png

 

Eles aqui estão, os vencedores nas respectivas categorias do consagrado prémio literário Costa Book Awards relativo ao ano de 2019.

Fica a faltar saber qual desses cinco livros vitoriosos será o vencedor geral a anunciar no próximo dia 28 de Janeiro.

Cá estarei para o comunicar.

Até lá, fiquem com mais detalhes em:

https://www.waterstones.com/category/cultural-highlights/book-awards/the-costa-book-awards

 

The 2019 Costa Novel Award Winner

The 2019 Costa First Novel Award Winner

The 2019 Costa Biography Award Winner

The 2019 Costa Poetry Award Winner

The 2019 Costa Children's Book Award Winner

publicado por migalhas às 18:30

16
Abr 19

502x-1.jpg

 

502x.jpg

502x-2.jpg

 

Já são conhecidos os vencedores dos prémios Pulitzer 2019, um prémio concedido pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e que, todos os anos, celebra os melhores trabalhos na área da comunicação social e das artes.

A lista foi anunciada ontem, segunda-feira 15, e desta ficam aqui algumas das categorias premiadas:

Ficção: The Overstory, de Richard Powers

Drama: Fairview, de Jackie Sibblies Drury

História: Frederick Douglass: Prophet of Freedom, de David W. Blight

Biografia: The New Negro: The Life of Alain Locke, de Jeffrey C. Stewart

Poesia: Be With, de Forrest Gander

Não-Ficção: Amity and Prosperity: One Family and the Fracturing of America, de Eliza Grisworld

publicado por migalhas às 20:00

22
Nov 18

Captura de ecrã 2018-11-22, às 17.54.29.png

Captura de ecrã 2018-11-22, às 17.54.47.png

Captura de ecrã 2018-11-22, às 17.55.07.png

 

Já são conhecidos os vencedores deste ano dos National Book Award, também conhecidos como os Óscares do mundo literário. Um ano em que se estreou um novo prémio, para a categoria de Literatura traduzida. No link disponibilizado, saibam mais em pormenor quem foi quem nas categorias de Ficção, Não Ficção, Literatura Traduzida, Poesia e Literatura Juvenil, na passada noite de 14 de Novembro.

 

https://www.booklistreader.com/2018/11/15/book-awards/2018-national-book-award-winners-announced/

publicado por migalhas às 20:00

07
Nov 18

befunky-collage-15.jpg

 

Já sabem o que ler em Novembro? Sim, porque ler não escolhe dia nem hora, e ai de quem não tenha sempre um bom livro por perto para lhe temperar a vida. 2018 Está nas últimas, mas o que parece nunca acabar é a edição literária, e ainda bem, dizemos nós que adoramos livros. Posto isto, deem uma olhadela às novidades neste link https://observador.pt/2018/10/29/tome-nota-estes-sao-os-lancamentos-de-novembro-2/?fbclid=IwAR0NHKtqh84sqXIFiLKcw5aBXWTap2AFex9dS1n0KFGO8j5DRhX1uPGs6_s

ou visitem a vossa livraria habitual, onde, aí sim, o cheiro dos livros, o tactear do papel, o folhear da cada obra, o olhar guloso sobre as capas incríveis, tudo se torna bem mais real, palpável, apetecível. Vamos a isso? E boas leituras.

publicado por migalhas às 16:09

12
Out 18

aluckyman.jpgflorida.jpgwherethedead.jpg

thefriend.jpgThe Great Believers.jpeg

 

A National Book Foundation anunciou os finalistas para a edição 2018 dos National Book Awards nas várias categorias a concurso. 

A escolha dos vencedores finais terá lugar a 14 de Novembro próximo, mas entretanto, e até lá, podem conferir os nomes que, para já, chegaram a este ponto da prova, aqui: https://www.booklistreader.com/2018/10/10/book-awards/2018-national-book-award-finalists-announced/ 

Que nunca faltem bons autores que nos proporcionem sempre boas leituras!

publicado por migalhas às 12:30

13
Set 18

51baoEVDKJL._SX327_BO1,204,203,200_.jpg

Murakami.jpg

misterio-en-blanco.jpg

 

Diz neste artigo do Observador quais os títulos que chegarão até ao final do ano às livrarias nacionais. Ou pelo menos os que vale a pena fixar. Pelo sim pelo não, nada como uma visita regular a esses templos onde poderemos confirmar in loco o que realmente nos interessa, independentemente das sugestões dos media, que valem o que valem. Ainda assim, fica a referência, que sempre é uma ajuda. Interessa, isso sim, é ter sempre por companhia um bom livro. E o resto é conversa. Boas leituras.

https://observador.pt/especiais/estes-sao-os-livros-que-pode-esperar-ate-ao-final-do-ano/

publicado por migalhas às 19:42

21
Mar 18

21 MARÇO.jpg

 

Na data de hoje comemora-se não só o Dia Mundial da Poesia mas, mais importante ainda, o Dia Mundial da Árvore. E digo mais importante, pois a crescente escassez de árvores é uma realidade cada vez mais presente. Fruto dessa desflorestação irracional, desse processo completo e permanente de destruição massiva, de abate intensivo e constante de árvores de floresta, de bosque, o que seja que provoca destruição de ecossistemas, alterações climáticas, perda de património genético, esta é uma realidade, na sua maior parte, da autoria do pior inimigo deste planeta, o próprio homem. O mesmo que não poderá sobreviver sem elas, pois convém lembrar que são essas mesmas árvores que diariamente desaparecem a um ritmo assustador, os pulmões deste nosso rochedo em que habitamos. E se de ar precisamos como de pão para a boca, já a poesia não é assim tão fundamental, pois dela não depende a nossa existência. Talvez uma outra, a cultural, e aí sim, ela reveste-se de toda uma dimensão que ninguém ousa discutir. Mas para que a possamos continuar a apreciar, convém que consigamos continuar a respirar. E crendo que sim, que ainda nos restarão uns anos de oxigénio, então durante esses que celebremos a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação, aquilo que é, afinal, a poesia. Que atentemos na importância da reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades criativas de cada pessoa e do modo como cada qual contribui para a diversidade criativa através da sua perceção e compreensão do mundo. Sejamos poetas, sim, mas antes disso amantes cuidadosos deste nosso planeta, pois só assim poderemos continuar a usufruir, desfrutar, amar, desta forma inigualável da nossa linguagem.

publicado por migalhas às 14:00

Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO