TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

06
Out 17

DLXoJgNXcAEY_KU.jpg

 

Depois de uma esmerada educação numa escola de rapazes em Surrey, Reino Unido, de posteriormente ter trabalhado para a Rainha Mãe como grouse-beater — basicamente afugentando galinhas bravas na direção dos caçadores — e de ter sido assistente social nos bairros mais pobres de Londres, Kazuo Ishiguro vence o Prémio Nobel da Literatura de 2017. Ou a prova provada de que vale a pena estudar, o que ele fez na Universidade de Kent, na Cantuária, onde se especializou em língua inglesa e filosofia.

No total, Ishiguro conta já com nove obras publicadas, a primeira em 1981 e a mais recente, The Buried Giant, em 2015. Das suas obras mais conhecidas, o destaque vai para Os Despojos do DiaNunca me Deixes e Nocturnos.

Conta com um total de 21 distinções (somando o Nobel agora ganho), sendo que, entre elas, as mais relevantes são o Man Booker Prize para ficção (2005), os dois Best of Young British Novelists atribuídos pela Granta (em 83 e 93) e a nomeação como Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres em França, no ano de 1998.

 

Fonte: Observador

publicado por migalhas às 20:00

13
Out 16

CupIGLjW8AAjXWn.jpg

 

BREAKING 2016 in Literature to Bob Dylan “for having created new poetic expressions within the great American song tradition”.

publicado por migalhas às 19:03

11
Out 12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

... Mo Yan.

Psedónimo literário que significa "não fales" em chinês.

O escritor chama-se na realidade Guan Moye, tem 57 anos e nasceu na província de Shandong, no leste da China.

Em Portugal, Mo Yan possui um único livro publicado (pela Ulisseia em 2007), intitulado "Peito grande, ancas largas", traduzido por João Martins.

publicado por migalhas às 18:40

04
Out 12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

William Trevor, escritor de romances e contos, ultrapassou Cormac McCarthy e Bob Dylan nas apostas sobre o vencedor do Prémio Nobel de Literatura no sítio Ladbrokes.
O irlandês tornou-se assim um dos três favoritos ao prémio: as suas hipóteses aumentaram de 100/1 para 10/1.

A Relógio D’Água editou três obras suas: os romances «Amor e Verão» e «A Viagem de Felicia» e o volume de contos «Depois da Chuva».


Fonte: Relógio D’Água

publicado por migalhas às 22:24

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO