TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

06
Jun 19

350x.png

 

O romance de Tayari Jones conta a história de Celestial e Roy, recém-casados cujas vidas são viradas do avesso quando Roy é sentenciado a 12 anos de prisão por uma violação que não cometeu. Ainda que Celestial acredite na sua inocência, dá por si a encontrar o conforto necessário no seu amigo de infância, Andre. Cinco anos depois, a condenação de Roy é revogada e ele volta a casa. 

A obra destacou-se de uma shortlist de seis livros que, entre outros, incluía não só a vencedora do Man Booker Prize 2018, Anna Burns e o seu livro Milkman, mas também o livro mais recente de Pat Barker, The Silence of the Girls, galardoada em 1995 com o mesmo prémio. 

Aclamado por figuras como Barack Obama e Oprah Winfrey, o galardão, no valor de £30,000, foi ontem anunciado. 

 

Fonte: bertrandptsomoslivros.blog

publicado por migalhas às 17:40

23
Abr 19

9789898864420.png

image.jpg

sem-tc3adtulo-2-9.png

 

Em Dia Mundial do Livro, aqui refiro 3 dos que certamente por mim serão "devorados" muito em breve. É pena o tempo não esticar, pois como estes muitos outros se encontram em lista de espera, pacientemente aguardando pela minha disponibilidade para lhes dedicar o tempo que merecem. Até lá, vamos avançando consoante possível, fazendo deste maravilhoso mundo paralelo que é cada livro a nossa motivação de cada dia, encontrando entre páginas tantas a fuga ao que somos comummente. Boas leituras e um dia de hoje ainda mais dedicado ao livro.

publicado por migalhas às 16:00

26
Mar 19

502x.jpg

 

Dia do Livro Português é comemorado em 26 de março.

A data foi criada pela Sociedade Portuguesa de Autores com o intuito de destacar a importância do livro, do saber e da língua portuguesa em todo o mundo.

Foi escolhido o dia 26 de março para esta celebração pois foi neste dia, em 1487, que se imprimiu o primeiro livro em Portugal: o “Pentateuco”, em hebraico. Ele saiu das oficinas do judeu Samuel Gacon, na Vila-a-Dentro, em Faro.

Já o primeiro livro escrito em português foi impresso no Porto, dez anos depois, em 4 de janeiro de 1497. Produzido pelo primeiro impressor luso, Rodrigo Álvares, o livro tinha o título de “Constituições que fez o Senhor Dom Diogo de Sousa, Bispo do Porto”.

 

Fonte: https://www.calendarr.com/portugal/dia-do-livro-portugues/

publicado por migalhas às 19:00

19
Dez 18

350x.jpg

 

Lembro-me de ver a adaptação cinematográfica deste, em português, "Eu sou a lenda", com Will Smith no praticamente único papel, e de ter adorado. Aliás, tantos anos passados, continua a figurar no top dos meus filmes de eleição.
A verdade é que, mais anos ainda passados, resolvi-me a comprar o original que lhe deu origem, ou seja, a obra de Richard Matheson (1926-). E logo uma Edição Especial com nova capa e mais 30 páginas de contos e tiragem limitada a 999 exemplares. Obra da Saída de Emergência, que assim volta a marcar pontos na minha lista de editoras especiais.
Vou agora recordar este clássico de 1954, um dos grandes clássicos do horror e um dos primeiros livros - se não o primeiro - a falar de zombies e de cenários pós-apocalípticos muito antes de tal se tornar moda.
 
Aqui fica a sinopse:

Robert Neville é o último homem vivo na Terra... mas não está sozinho. Todos os outros homens, mulheres e crianças transformaram-se em vampiros e estão sequiosos pelo sangue de Neville. De dia, ele é o predador, caçando os mortos vivos pelas ruínas abandonadas da civilização. De noite, Neville barrica-se em casa e reza para que chegue a manhã. Durante quanto tempo pode um homem sobreviver num mundo de vampiros?

publicado por migalhas às 20:00

17
Dez 18

Carbono-Alterado-livro.jpg

 

“Carbono Alterado”, livro homónimo de Richard Morgan, é um bestseller cyberpunk com influências de Dashiell Hammett (autor de “The Maltese Falcon“), Raymond Chandler (“The Big Sleep“) e Philip K. Dick (saga “Blade Runner” e “The Man in the High Castle“).

 

Em termos de sinopse, reza assim este Carbono Alterado:

No século XXV é difícil morrer para sempre. Os humanos têm um stack implantado nos corpos onde a sua consciência é armazenada, podendo fazer download para um novo corpo sempre que necessário. Quando o multimilionário Laurens Bancroft contrata Takeshi Kovacs para descobrir quem assassinou o seu último corpo, o caso parece bicudo: a polícia diz que foi suicídio, Bancroft tem a certeza que não.

A consciência de Kovacs, cujo último corpo acabara de ter uma morte violenta, é inserida no corpo de um polícia para investigar o caso. E, para o resolver, Kovacs terá de destruir inimigos do passado e lidar com a atracção por Kristin Ortega, a mulher que amava o corpo onde ele agora se encontra.

Num mundo onde a tecnologia oferece o que a religião apenas promete, onde os interrogatórios em realidade virtual significam que se pode ser torturado até à morte e depois recomeçar de novo, e onde existe um mercado negro de corpos, Kovacs sabe que a última bala que lhe desfez o peito é apenas o começo dos seus problemas…

 

Entretanto, em Fevereiro passado, “Carbono Alterado” chegou à Netflix em versão série, a qual revolucionou o pequeno ecrã com o seu estilo sci-fi cyberpunk que apresenta uma versão do futuro no qual a morte deixou de ser permanente. Assista aqui ao trailer:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=84&v=dhFM8akm9a4

publicado por migalhas às 19:30

14
Dez 18

Captura de ecrã 2018-12-12, às 12.20.50.png

 

Será que há finalmente respostas para os mistérios da Área X? Esta é a maior das questões deixadas para o derradeiro volume desta fantástica trilogia.

O inverno chegou à Área X, a misteriosa zona que desafia toda a lógica há mais de trinta anos e que tem resistido a inúmeras expedições que procuram desvendar os seus segredos.

À medida que a Área X se expande, a agência responsável por investigá-la colapsa e mergulha no caos. Cabe a uma última e desesperada equipa atravessar a fronteira e alcançar a ilha remota que pode conter as respostas ao enigma. Se falharem, o mundo vai sucumbir à devastação que não para de alastrar.

Neste último volume, a verdade sobre a criação da Área X poderá ser revelada, bem como os eventos e protagonistas que originaram a sua contaminação. Mas estarão os membros da equipa preparados para as implicações aterradoras e profundas dessas revelações?
publicado por migalhas às 19:30

13
Dez 18

500x.jpg

 

É o segundo volume da trilogia "Área X" e avança no sentido de nos desvendar lentamente os segredos da Área X e dos mistérios narrados no primeiro volume.

Fica a sinopse:

Após 30 anos, os únicos traços humanos detetados na Área X – uma estranha zona contaminada cercada de uma fronteira invisível e sem traços de civilização – são os que foram deixados por expedições sucessivas sob autoridade de uma agência tão secreta que quase foi esquecida.
Face à tumultuosa 12.ª expedição narrada em Aniquilação, a agência tem um novo diretor nomeado, John Rodrigues, também conhecido por Control. A braços com uma equipa desesperada e frustrada por uma série de incidentes e vídeos perturbantes, Control começa a desvendar lentamente os segredos da Área X e dos mistérios narrados no primeiro volume, mas a cada descoberta que faz, é forçado a confrontar verdades sobre ele próprio e a agência que jurou servir.

publicado por migalhas às 19:30

12
Dez 18

51XfM5ztMoL.jpg

 

Trata-se do primeiro volume da trilogia "Área X", de Jeff Vandermeer, e vencedor dos Prémios Nébula e Shirley Jackson de Melhor Romance de 2014. Teve honras de adaptação ao cinema, num filme que contou com um elenco inteiramente feminino, capitaneado por actrizes de peso como Natalie Portman e Jennifer Jason Leigh, e cuja história não deixa de ser, também ela, algo insólita e que aqui pode ser melhor entendida: https://www.publico.pt/2018/03/12/culturaipsilon/noticia/aniquilacao-o-filme-que-hollywood-nao-soube-perceber-1806302

Quanto ao livro, que é o que aqui me traz, eis a sua sinopse:
Área X. Uma zona misteriosa e isolada do resto do mundo. Onde a natureza reclamou para si qualquer vestígio de civilização. Sucessivas expedições são enviadas para investigar o mistério que levou à sua contaminação, mas todas redundam em fracasso e os seus membros regressam meras sombras das pessoas que partiram.
Até que chega a vez da 12.ª expedição. Composta por quatro mulheres (antropóloga, topógrafa, psicóloga e bióloga), a sua missão é desvendar o enigma. Mas acontecimentos bizarros e formas de vida que ultrapassam o entendimento minam a confiança entre os membros da expedição. Nada é o que parece e o perigo espreita a cada esquina. Que novos horrores se escondem na Área X? Será a 12.ª expedição capaz de revelar todos os segredos… ou estará condenada à pior das tragédias?
publicado por migalhas às 19:30

03
Dez 18

27507.books.origjpg.jpg

 

A estonteante história de amor de Sally Rooney, "Pessoas Normais" (Faber & Faber), foi nomeada Livro do Ano de 2018, pela Waterstones, the UK's nº 1 bookseller. Agora é aguardar pela sua edição por cá para ficarmos a saber o porquê de, entre tantos outros livros editados este ano, ter sido este o premiado. Boas leituras.

https://www.thebookseller.com/news/sally-rooneys-second-novel-named-waterstones-book-year-2018-901446

https://www.waterstones.com/category/cultural-highlights/book-awards/the-waterstones-book-of-the-year

 

publicado por migalhas às 20:00

30
Nov 18

A-Historia-de-Uma-Serva.jpg

 

Uma visão marcante da nossa sociedade radicalmente transformada por uma revolução teocrática. "A História de Uma Serva" tornou-se um dos livros mais influentes e mais lidos do nosso tempo. Extremistas religiosos de direita derrubaram o governo norteamericano e queimaram a Constituição. A América é agora Gileade, um estado policial e fundamentalista onde as mulheres férteis, conhecidas como Servas, são obrigadas a conceber filhos para a elite estéril.

Este é o enredo de um dos livros que mais polémica gerou nos tempos mais recentes e que viu-se inclusive adaptado a "série televisiva demasiado perturbadora até para a própria autora".

Símbolo da resistência feminina no século XXI, este livro de culto vai ter agora uma sequela, 34 anos após a sua edição, Segundo a autora canadiana, esta continuação foi "inspirada no mundo em que temos estado a viver” e intitula-se The Testaments, tendo edição prevista para Setembro de 2019.

https://www.thebookseller.com/news/atwood-release-sequel-handmaids-tale-2019-901426#

Como nota final, a pertinente questão por muitos posta e que não deixa de ter, ou ter tido, alguns paralelos reais no decurso da história da humanidade, nem sempre, ou muitas vezes, dada a pouca humanidade. E se a história de The Handmaid’s Tale fosse verdadeira?

https://www.comunidadeculturaearte.com/e-se-a-historia-de-the-handmaids-tale-fosse-verdadeira/

publicado por migalhas às 20:00

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO