Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

100Nexus

TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

facebook

Autoridade, o meio da Área X.

por migalhas, em 13.12.18

500x.jpg

 

É o segundo volume da trilogia "Área X" e avança no sentido de nos desvendar lentamente os segredos da Área X e dos mistérios narrados no primeiro volume.

Fica a sinopse:

Após 30 anos, os únicos traços humanos detetados na Área X – uma estranha zona contaminada cercada de uma fronteira invisível e sem traços de civilização – são os que foram deixados por expedições sucessivas sob autoridade de uma agência tão secreta que quase foi esquecida.
Face à tumultuosa 12.ª expedição narrada em Aniquilação, a agência tem um novo diretor nomeado, John Rodrigues, também conhecido por Control. A braços com uma equipa desesperada e frustrada por uma série de incidentes e vídeos perturbantes, Control começa a desvendar lentamente os segredos da Área X e dos mistérios narrados no primeiro volume, mas a cada descoberta que faz, é forçado a confrontar verdades sobre ele próprio e a agência que jurou servir.

Aniquilação, o princípio da Área X.

por migalhas, em 12.12.18

51XfM5ztMoL.jpg

 

Trata-se do primeiro volume da trilogia "Área X", de Jeff Vandermeer, e vencedor dos Prémios Nébula e Shirley Jackson de Melhor Romance de 2014. Teve honras de adaptação ao cinema, num filme que contou com um elenco inteiramente feminino, capitaneado por actrizes de peso como Natalie Portman e Jennifer Jason Leigh, e cuja história não deixa de ser, também ela, algo insólita e que aqui pode ser melhor entendida: https://www.publico.pt/2018/03/12/culturaipsilon/noticia/aniquilacao-o-filme-que-hollywood-nao-soube-perceber-1806302

Quanto ao livro, que é o que aqui me traz, eis a sua sinopse:
Área X. Uma zona misteriosa e isolada do resto do mundo. Onde a natureza reclamou para si qualquer vestígio de civilização. Sucessivas expedições são enviadas para investigar o mistério que levou à sua contaminação, mas todas redundam em fracasso e os seus membros regressam meras sombras das pessoas que partiram.
Até que chega a vez da 12.ª expedição. Composta por quatro mulheres (antropóloga, topógrafa, psicóloga e bióloga), a sua missão é desvendar o enigma. Mas acontecimentos bizarros e formas de vida que ultrapassam o entendimento minam a confiança entre os membros da expedição. Nada é o que parece e o perigo espreita a cada esquina. Que novos horrores se escondem na Área X? Será a 12.ª expedição capaz de revelar todos os segredos… ou estará condenada à pior das tragédias?

Waterstones Book of the Year 2018

por migalhas, em 03.12.18

27507.books.origjpg.jpg

 

A estonteante história de amor de Sally Rooney, "Pessoas Normais" (Faber & Faber), foi nomeada Livro do Ano de 2018, pela Waterstones, the UK's nº 1 bookseller. Agora é aguardar pela sua edição por cá para ficarmos a saber o porquê de, entre tantos outros livros editados este ano, ter sido este o premiado. Boas leituras.

https://www.thebookseller.com/news/sally-rooneys-second-novel-named-waterstones-book-year-2018-901446

https://www.waterstones.com/category/cultural-highlights/book-awards/the-waterstones-book-of-the-year

 

Vem aí sequela para "The Handmaid’s Tale"

por migalhas, em 30.11.18

A-Historia-de-Uma-Serva.jpg

 

Uma visão marcante da nossa sociedade radicalmente transformada por uma revolução teocrática. "A História de Uma Serva" tornou-se um dos livros mais influentes e mais lidos do nosso tempo. Extremistas religiosos de direita derrubaram o governo norteamericano e queimaram a Constituição. A América é agora Gileade, um estado policial e fundamentalista onde as mulheres férteis, conhecidas como Servas, são obrigadas a conceber filhos para a elite estéril.

Este é o enredo de um dos livros que mais polémica gerou nos tempos mais recentes e que viu-se inclusive adaptado a "série televisiva demasiado perturbadora até para a própria autora".

Símbolo da resistência feminina no século XXI, este livro de culto vai ter agora uma sequela, 34 anos após a sua edição, Segundo a autora canadiana, esta continuação foi "inspirada no mundo em que temos estado a viver” e intitula-se The Testaments, tendo edição prevista para Setembro de 2019.

https://www.thebookseller.com/news/atwood-release-sequel-handmaids-tale-2019-901426#

Como nota final, a pertinente questão por muitos posta e que não deixa de ter, ou ter tido, alguns paralelos reais no decurso da história da humanidade, nem sempre, ou muitas vezes, dada a pouca humanidade. E se a história de The Handmaid’s Tale fosse verdadeira?

https://www.comunidadeculturaearte.com/e-se-a-historia-de-the-handmaids-tale-fosse-verdadeira/

Os fantasmas esfomeados de ANTHONY BOURDAIN

por migalhas, em 19.11.18

3000827.jpg

 

Sem saber ler nem excrever, fui dar com esta relíquia que desconhecia por completo. Um incursão pela BD deste intrépido e viajante chefe de cozinha que percorria o mundo atrás dos melhores e mais exóticos petiscos. O género é o horror e mais horrorizado fiquei quando pensei que me poderia ter passado completamente ao lado, pois a edição é americana e não consta que haja previsões de uma edição portuguesa para breve. A ver vamos. Editado em Setembro de 2018 pela americana Dark Horse Comics, ou seja, dois meses passados sobre a sua morte, este belíssimo livro apresenta ainda, para além dos estranhos contos de medo e comida um pouco de todo o mundo, um conjunto de  receitas totalmente novas e originais preparadas por Bourdain e um guia para os espíritos lendários e fantasmagóricos por detrás desses contos horripilantes. Mais não digo, apenas que se trata de uma obra essencial para qualquer apreciador de boa e assustadora bd.

https://www.darkhorse.com/Books/3000-827/Anthony-Bourdains-Hungry-Ghosts-HC

Reservatório 13

por migalhas, em 12.11.18

42904338_2233999620213388_9035158641434427392_n.pn

 

Este já está em fila de espera para ser o próximo. Se foi considerado o Livro do ano para The Guardian, Financial Times, The Times Literary Supplement, Observer e The Daily Telegraph, bom, então a expectativa cresce a cada hora que me separa do início desta aventura pelo Reservatório 13. Em breve, muito em breve.

http://www.elsinore.pt/livros/reservatorio-13?fbclid=IwAR2eharZLCdql4IKmVMN1tL4twqShGDGpm7oh4S6eHF-M4s-Y07o2YOtLcU

A fome

por migalhas, em 10.11.18

Fome_150_229.jpg

 

Não há fome que não dê em fartura, diz o ditado. E é mesmo isso. O que aqui há uns anos era raridade por cá, hoje é um mar a perder de vista. Refiro-me à edição de livros fantásticos e de horror que, graças a editoras como a Saída de Emergência, hoje chegam até nós em quantidade e qualidade para nos proporcionar muitos e, quase sempre, bons momentos de leitura. É o caso deste Fome, editado em Junho deste ano, que nos oferece um relato tenso e fascinante sobre a trágica expedição no Oeste americano que levou a um dos maiores desastres da história da América. Numa narrativa sempre em crescendo, cativa do início ao fim, mostrando as dificuldades de uma época em que muitos se aventurarm pelo desconhecido, quantas vezes nunca dele regressando. Recomendo vivamente.

http://www.saidadeemergencia.com/produto/a-fome/

O que ando a ler

por migalhas, em 09.11.18

9789898869746.png

 

Com adaptação para filme prevista para dia 21 de Dezembro na Netflix (Bird Box, com Sandra Bullock no papel principal), com o galardão de Melhor Livro de Terror (Vencedor do prémio This is Horror) e com o sugestivo teaser a dizer-nos: "Não abra os olhos. Há algo terrível lá fora." era impossível passar-lhe ao lado. Devo admitir que foi um pouco às cegas que me atirei a ele, mas em boa hora o fiz. Se recomendo? Vivamente!

http://www.topseller.pt/livros/as-cegas

Há novidades no Man Booker Prize deste ano

por migalhas, em 27.07.18

41lzVtKHUkL._SX258_BO1,204,203,200_.jpg

 

Para tudo há uma primeira vez e eis que chegou a de um romance gráfico se estrear entre os seleccionados para o Man Booker Prize.

"Sabrina", do norte-americano Nick Drnaso, faz assim as honras de pioneiro ao incluir-se pela primeira vez na lista de candidatos ao Man Booker Prize desde que este é atribuído, ou seja, 1969.

Será que as 50.000 libras do prémio irão para este estreante? Seria de facto uma estreia de sonho, mas para tal teremos de aguardar pelo próximo mês de Outubro, mais concretamente pelo dia 16, para conhecermos o título vencedor deste cobiçado prémio literário.

Até lá, fica desde já a grande curiosidade sobre este romance gráfico publicado pela Granta Books.

Prémio literário Orwell Prize for Books 2018

por migalhas, em 27.06.18

McGarvey-2018.jpg

 

"George Orwell would have loved this book".

Talvez por isso lhe tenha sido atribuído o prémio literário Orwell Prize for Books. Falo de "POVERTY SAFARI", de Darren McGarvey, também conhecido, para além de escritor, enquanto rapper e activista sob a designação de "Loki".

Este é o mais prestigiado prémio da Grã-Bretanha no que toca à escrita de carácter mais político, concedido anualmente pela Fundação Orwell ao livro que mais se aproxima da ambição do escritor inglês George Orwell de "transformar a escrita política numa forma de arte".

Aguardemos agora pela sua publicação local para, também nós, podermos desfrutar dos méritos que lhe valeram este importante prémio literário.

https://www.orwellfoundation.com/book-title/poverty-safari/