TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

01
Ago 06

Quem disse que já não existem piratas? Podem não fazer uso de grandes galeões, constantemente subtraídos às frotas das nações ricas e poderosas, nem usarem aquelas vestes estranhas, a que adicionavam uma pala num dos olhos e, levado ao extremo, uma perna de pau, mas andam por aí, acreditem. E a prová-lo, estão os mais recentes números relativos às actividades que protagonizam à margem da lei e que tão bons resultados lhes vão trazendo para os seus cofres. Números que, por si só, são impressionantes e que se traduzem em 20 mil milhões de downloads ilegais feitos a partir da Internet no ano de 2005. E estes valores dizem apenas respeito à área da música. Dados agora apresentados pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica estimam que um em cada quatro CD vendidos no mundo o ano passado é ilegal. Ou seja, 37% das vendas realizadas nesse período. São os piratas do séc. XXI, que navegam agora noutros mares onde reúnem um saque que só em 2005 custou à indústria musical qualquer coisa como 3 mil milhões de euros. Em países como o Brasil, Rússia, China, Indonésia, México, Espanha (sim, os nuestros hermanos) e mais uns quantos que perfazem cerca de 30, a venda de CD ilegais ultrapassou mesmo os legais. Face a esta realidade, os piratas de antigamente, os genuínos, parecem meninos de coro. Mas os ventos são de mudança e parece que as coisas começam a encarrilar no sentido de prevalecer a lei nesta matéria. Depois do famoso Napster ter aderido à legalidade, é agora a vez do Kazaa fazer o mesmo. A partir de agora é possível contar com este site para downloads legais, depois de os seus responsáveis terem acedido a pagar qualquer coisa como 80 milhões de euros (!!!) a título de compensação por danos e prejuízos causados na sequência dos vários downloads ilegais feitos até à data. Só para se ter uma ideia, este valor corresponde a metade do mercado de downloads legítimos na Europa. Por aqui se vê o quão valioso e importante é este serviço de partilha nos nossos dias, actualmente liderado pelo famoso iTunes da Apple. Será que vamos ouvir novidades em breve de outros sites do género, como o emule ou o limewire? É que pelo rumo que isto está a levar, às tantas mais vale juntarem-se a eles. O mercado discográfico agradece e os músicos também. Quem é que não gosta de ser compensado por aquilo que faz? Para além de que são eles, os músicos, os grandes responsáveis no que toca a alegrar os nossos dias.    

publicado por migalhas às 11:31

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO