TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

14
Mar 06
david_morrissey2.jpg Catorze anos depois da polémica estreia de "Basic instinct", onde Michael Douglas e Sharon Stone protagonizavam um thriller quente demais para a época, eis que se prepara para estrear a sequela desse mesmo filme. Parece estar na moda a recuperação de velhos êxitos de bilheteira, agora que se fala igualmente dos regressos de "Os salteadores da arca perdida", "Rocky" ou "Back to the future". E se em todos eles são os heróis das histórias originais que voltam a recuperar os papéis que lhes valeram fama e proveito na época das respectivas estreias, já neste "Basic instinct" se poderia pensar que, catorze anos depois e quase a perfazer 48 anos, Sharon Stone passaria o testemunho e o seu papel de sensual Catherine Trammell a uma qualquer jovem actriz em ascensão. Nada disso. E ainda bem, digo eu. A bela senhora apresenta uma forma (ou devo dizer formas?) que em nada deixam saudades em relação ao filme de 1992. A sensualidade, o charme, a áurea misteriosa que atribuía à personagem um ar enigmático, está tudo lá, está tudo de volta. E se no filme de Paul Verhoeven as cenas e sequências já eram ousadas para lá de q.b., nesta sequela de Michael Caton-Jones as coisas parecem ir um pouco mais longe ainda, pelo menos a averiguar pelo trailer não censurado a que tive acesso e onde se levanta algo mais do que apenas a pontinha do véu que o trailer oficial mostra. Para quem não tem visto as fotos mais recentes de Sharon Stone e se restringe apenas à idade da senhora para fazer conjunturas, será de todo plausível pensar em duas das seguintes hipóteses: ou ela corre sérios riscos de cair no ridículo, ao tentar recuperar um papel que já não é para si, ou estará a sujeitar-se à enorme máquina promocional de Hollywood, com o intuito claro de recuperar a visibilidade perdida que o avançado da idade, neste meio de acérrima disputa e concorrência, naturalmente acarreta. Mas isso é para esses, que têm perdido a evolução natural desta diva do grande ecrã. Pois, para os outros, não poderia sequer ser outra a protagonista desta personagem, sob perigo de, aí sim, se cair no ridículo de tentar uma segunda dose que nada teria a ver com a primeira, à excepção talvez do título, a que se acrescentaria um 2. Já anda por aí o trailer politicamente correcto, mas aconselho vivamente o outro, o incorrecto. Busquem em: http://www.flurl.com/uploaded/basic_instinct_2_uncensored_promo_reel_58540.html e saciem essa curiosidade, enquanto o filme, propriamente dito, não estreia por cá.
publicado por migalhas às 12:06

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
16
17
18

19
22
24
25

26
27
28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO