TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

20
Mar 06
Poderia ter sido um fim-de-semana como tantos outros, não se tivesse celebrado no Domingo, 19 de Março, o dia do Pai. Até aqui apenas comemorado na pele de filho, este ano estreei-me como pai de forma oficial. Recebi prendas da filha e tudo! Estranho é pensar que, com apenas 3 meses e cerca de quinze dias, ela já tenha tido tempo de interiorizar aquilo de que o pai dela gosta. Curioso. Mas este fim-de-semana foi igualmente diferente, pois marcou a primeira saída a três desde que o somos nesse formato. Lá rumámos no Sábado pela manhã até à Serra D’Ossa, perto do Redondo, para desfrute do prémio ganho na semana anterior no passatempo do Dia do Pai da Rádio Marginal (ver post anterior). O hotel convento de S. Paulo é, de facto, imponente e fica na encosta da serra, dispondo de uma paisagem que apela, acima de tudo, ao descanso e ao lazer. Mas como nem tudo são rosas, tivemos contra nós o tempo. Com aguaceiros de intensidade variável a quererem intrometer-se insistentemente nos nossos planos, não nos deixámos impressionar e demos as nossas voltinhas possíveis (pois que o carrinho da Sara não é fácil de manobrar em determinados pisos) aproveitando o tempo que mediava entre uma bátega e outra. Por outras palavras, avançávamos por entre os intervalos da chuva, como figuras esbeltas e elegantes que, na realidade, somos. Quanto à estreia da Sara em passeatas fora de portas na companhia exclusiva dos pais, devo dizer que superou as expectativas mais optimistas. Portou-se lindamente (claro que não conta para estatística a sua pontaria certeira para os “presentes” da ordem, bem coincidentes com os horários das nossas refeições), como que a querer indicar que podemos repetir a dose. A boa disposição acompanhou-nos aos três durante estes curtos, mas tão proveitosos, dias, numa experiência que desconhecíamos mas que nos conquistou e motiva para que lhe seja dada continuidade. É diferente, claro que é diferente, de quando éramos apenas um casal, mas não deixa de ser tão bom ou melhor mesmo. Pois não só não deixamos de fazer o que mais gostamos, como o fazemos na presença constante da nossa filhota e das suas sempre imprevisíveis reacções face às novidades com que se vai deparando neste jogo, agora jogado a três. O resultado deste primeiro dia do Pai como membro oficial, embora ainda muito recente, não podia ter sido melhor. Fico agora a aguardar pela estreia da mãe, naquele que será o seu primeiro dia da Mãe, no primeiro Domingo de Maio. Nessa altura, já a Sara terá cinco meses e uns dias e, quem sabe, partirá dela a sugestão para mais um fim-de-semana de sonho a três.
publicado por migalhas às 12:30

Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
16
17
18

19
22
24
25

26
27
28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO