TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

21
Jul 05
Quem me dera estar só com vocês as duas num lugar distante, tranquilo e de belezas mil...
A contar-vos belas histórias e a ouvir o mar sereno a beijar ao de leve a areia macia, pontuada aqui e ali por pequenas conchas e búzios reluzentes.
Ou a escutar, de olhos cerrados, o cantar do vento por entre as ramadas dos pinheiros altos e majestosos, de um jardim perdido no tempo do qual apenas eu possuísse a chave.
A ti dava-te a mão, acariciava-te os caracóis que teimam em se entrelaçar nos meus dedos a cada novo afago.
Dizia-te coisas bonitas e nada te prometia senão o que tivesse a certeza de te poder dar. Um beijo, um abraço apertado, o afagar terno do teu corpo, agora povoado pelo futuro que nos aguarda e que ansiamos a cada nova hora.
Estívesses tu agora aqui comigo e tudo isto te segredava ao ouvido, agradado por te ver esse sorriso como não existe outro e que, por infímo e breve que
possa ser, sempre é alvorada soalheira para mim, dando-me alento e vontade de por vós tudo fazer, para todo o sempre vos continuar a merecer.
publicado por migalhas às 12:07

Este já tinha vindo só para nós as duas, mas ler a segunda vez é como se fosse a primeira, emociona da mesma maneira. Adoramos-te.ana
</a>
(mailto:ana.pereira@wportugal.pt)
Anónimo a 26 de Julho de 2005 às 10:55

Que bonito... beijo enorme e felicidades, papá babado ;-)
Boa semana!elsa
(http://delirios2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:mmm@yahoo.com)
Anónimo a 26 de Julho de 2005 às 00:57

Julho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

17
18
20
22
23

24
25
26
27
28
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

facebook