TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

14
Jan 13

o mundo mexe-se lá fora e eu aqui por casa

neste falso estado que nunca mais se repetirá, jamais

tudo se move e o universo congemina

em tudo menos no meu futuro

que não existe, que não é sequer contabilizado

qual poeira num cosmos que se alimenta de tudo o resto que não eu

migalha, bactéria, ser desprezível e neste estado desprezado

 

o mundo mexe-se sem mim, que eu não pertenço a este estado

ele é tudo e eu nada

ele é rei, senhor

eu apenas parte da dor que me inflige

por nem sequer me contabilizar

nas suas contas que apontam a um futuro que nem ele conhece

suportado em acontecimentos e eventos que são apenas uma só vez

jamais repetidos, quanto muito lembrados

que para isso eu teria de cá ter estado

eu que nada sou

nem mesmo matéria de que haja memória

escassa lembrança, coisa notória.

 

© Copyright Migalhas (100NEXUS_2013)

publicado por migalhas às 22:20

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO