TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

19
Jan 10

O tempo, esse sprinter obcecado pela eternidade da distância que corre, que nos nossos ombros carrega as suas ambições num desmedido peso a que sucumbimos num preciso instante, pois ele é animal que não mede a força que tem, demasiada, a certa altura da estrada, nesse preciso instante em que finda a nossa estada sucumbimos, findo o tempo que era o nosso, sem o qual tudo se finda para nos tornarmos nada.

publicado por migalhas às 13:59

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO