TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

07
Jun 06

25 Anos. Tinha eu 15. Parece que foi há uma eternidade. E no entanto, passado tanto tempo desde que pela primeira vez se identificou o vírus da SIDA, ainda hoje não existe cura, ou algo que nos permita ter alguma esperança consubstanciada, para esta praga dos tempos modernos, que, só à sua custa, ceifou já 25 milhões de vidas. 25 Milhões! À media de um milhão/ano. São números arrepiantes, mas que, ainda assim, parecem não demover as autoridades e líderes das grandes potências de darem prioridade a outras áreas. Nomeadamente, a criação de centrais nucleares, bombas atómicas, armamento de última geração e um sem número de outros factores, que apenas contribuirão para mais mortes a adicionar a estas que são já hoje uma realidade. A verdade é que, em 25 anos, ainda não foi descoberta uma vacina para o bicho papão. A 5 de Junho de 1981, estudos realizados em Los Angeles permitiram identificar o VIH e determinar que se estava face a uma doença epidémica. Era apenas o início. O fim, esse, não se adivinha. Era bom, era. As perspectivas não são animadoras e parece que é algo com que vamos ter de conviver durante mais algum tempo. Bom era que não fossem outros 25 anos. Que depressa se encontrasse algo que parasse a sua cavalgada heróica e o deitasse por terra em definitivo. Vamos ter esperança e aguardar por melhores dias. Afinal, tudo tem solução. Porque não também este flagelo?

publicado por migalhas às 11:55

Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
20
22
23
24

25
27
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO