TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

02
Jun 06

A velha máxima “De Espanha nem bom vento, nem bom casamento” está prestes a ser questionada. E tudo devido à incrível criação de um designer de moda espanhol, o Manel Torres, que desenvolveu um tecido em... spray! É isso que leram, spray. Perante esta possibilidade, uma revolução na indústria da moda é o mínimo que se pode aguardar. O dito spray é composto por fibras de algodão líquidas, que em contacto com o ar adquirem instantaneamente a consistência de um tecido normal. Uma vez pulverizadas sobre o corpo, as fibras juntam-se para formar uma peça de roupa efémera e descartável. Como as fibras são distribuídas de uma forma difusa, podem ser adicionados outros elementos, como perfumes ou pigmentos. Inicialmente, a trama do tecido é manifestamente fina, mas se se pulverizar mais líquido consegue-se obter um tecido mais denso. O tecido é suficientemente flexível para criar produtos de características variadas, de modo a servir as necessidades da indústria da moda, da indústria automóvel, de empresas de limpeza e do sector médico. “É suave como a seda para algumas aplicações, ou resistente como o cânhamo para outras”. Ainda existem alguns detalhes a acertar, como aumentar a resistência do tecido e garantir que o material é biodegradável e não agressivo para a pele, mas se tudo correr como planeado a invenção chega ao mercado daqui a dois anos. Fabrican é o seu nome e, como o próprio indicia, é um tecido numa lata, que visa tornar a vida mais cómoda, saudável e divertida. Já viram bem as potencialidades desta invenção? Imaginem o espaço que se vai poupar em armários, caixas para guardar a roupa de Inverno ou de Verão, malas de viagem... Basta andar com duas latitas do dito spray e estamos vestidos para qualquer ocasião, casual ou não. Vamos almoçar e pimba! Sopa nas calças! Saca-se da lata e zás! Calças novas. Estamos com a amante e eis que ela se entusiasma e nos enche a camisa de batom. Nada está perdido. Puxa-se da lata e pulveriza-se o corpo. Em segundos estamos novamente prontos para a farra. Noite de copos, enjoos, oh Gregório! O cheiro nauseabundo que se segue, e que afectou quase 100% das nossas vestes, depressa deixa de ser impeditivo para continuarmos a aproveitar as dádivas da noite. Tira-se a lata do porta-luvas do carro, spray nele e ainda a noite é uma criança! Fico-me por aqui, pois as possibilidades são para lá de muitas. Penso que todos concordarão quando digo que, a resultar, esta será a mais interessante criação dos últimos anos. Logo após o iPod, claro! 

publicado por migalhas às 10:38

Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
20
22
23
24

25
27
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO