TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

05
Ago 05
É um labrador afegão de pelagem negra e branca e chama-se Snuppy. Se não forem lá por esta pista, adianto ainda que é, neste momento, o cão mais famoso em todo o mundo. Ainda não? Então e se disser que o seu nascimento ficou a dever-se aos esforços conjuntos de uma equipa sul-coreana e outra norte-americana, tendo sido fecundado a partir de um pedaço da orelha do seu pai, desenvolvido num laboratório e transplantado para o útero da mãe? Ah, assim já entenderam que estou a falar do primeiríssimo cão clonado deste mundo louco e conturbado em que vivemos. Este infeliz espécime canino nasceu geneticamente idêntico ao progenitor, ao fim de uma gestação de 60 dias. Infeliz, porque nem desconfia o modo como foi gerado. Mas por outro lado feliz, pois foi o único dos 1095 embriões bem sucedidos desta experiência científica. Depois da clonagem de ovelhas, ratos, vitelos, cabritos, porcos, coelhos, gatos, uma mula e um cavalo, esta é a primeira vez que se consegue usar a técnica para duplicar o “melhor amigo do homem”. Depois disto será válido pensar que seremos nós os próximos? Se assim for, reservem-me já uma vaga. Pois isto de ser único tem as suas desvantagens.
publicado por migalhas às 23:26

Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
15
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO