TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

22
Out 12

 

 

 

 

 

 

 

 

 




(...)

"A hora havia de chegar em que

nos perderíamos um ao outro.

E acabaríamos necessariamente assim,

mortos inventariando mortos.

 

Morrer, porém, não é fácil,

ficam sombras nem sequer as nossas,

e a nossa voz fala-nos

numa língua estrangeira."

(...)

 

Excerto de "O quarto" da obra poética "Como se desenha uma casa" de Manuel António Pina (RIP)

publicado por migalhas às 15:57
tags:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO