Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100Nexus

TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

facebook

só os filhos nos levam adiante

por migalhas, em 31.05.11

Que não me levem a mal os que não os têm, mas cada vez estou mais convencido de que só tem futuro quem tem filhos, biológicos, entenda-se. Por muito trabalho que dêem (e dão imenso trabalho!), por muita chatice que dêem (e dão imensa chatice!), por muita despesa que representem (e se eles saem caros!), é neles, nos filhos, que reside o nosso depois de amanhã. De cada vez que atento nas minhas filhas (e são mulheres, pelo que maior é a minha possibilidade de me ver eternizado) vejo nelas os apontamentos, os tiques, as nuances, muitas das combinações que me fizeram assim, e que lhes foram legadas por mim, mas também pela sua mãe, e, nesses detalhes, vejo-me numa espécie de continuação de mim, de nós. Todos envelhecemos, eles avançam na medida em que nós, adultos, seus progenitores, regredimos. É assim, é simples, é a lei da natureza. Mas essa mesma lei dita também que sejam eles a carregar a tocha olímpica para novas conquistas, as de amanhã, e que nessas parte de mim, de nós, participe. Pois se existe algo de que terei toda a certeza na hora da minha partida, é a de que essa será provisória, será apenas em parte, pois a partir desse instante as minhas filhas serão os meus olhos apontados ao futuro que lhes caberá então a elas viver. Por isso acredito, cada vez mais, que só quem deixa descendência se pode permitir estender para diante desta passagem. Se pode eternizar, enquanto eles, os nossos descendentes directos, entenderem que assim deva ser. Num imenso ciclo que teve início muito tempo antes deles e que, a ter sequência, se perpetuará muito para lá deles. Transportando com eles, e com todos aqueles que lhes sucederem, parcelas do que hoje sou e parte do que, também eu, um dia herdei dos meus antepassados. Elas, as minhas filhas, serão então a minha continuação no tempo, a ponte que me há-de permitir essa exclusiva continuidade. Elas, as minhas filhas, são a melhor aplicação, o melhor e mais rentável investimento que alguma vez poderei fazer. Pois é nelas que deposito a minha probabilidade de seguir viagem para lá desta, por muitos tida como, derradeira estação, que é a que ocupa quem não deixa descendência, alguém que os continue.

 

reflexão de migalhas (100NEXUS_2011)