Quarta-feira, 23 de Março de 2011

para onde segue aquela figura triste

de homem cabisbaixo que daqui parece

deambulando como perdido por entre as brumas da sua memória

 

arrasta-se distante, sem coordenadas no olhar

ritmo inconstante de quem se esvai a cada instante

fantasmagórica presença, todo ele tumular

move-se, nem decidido, sobre as pedras da calçada

e que lhe dizem elas?

que umas suportam-lhe o peso, outras apenas a brisa que as varre

 

no corpo de fome

uns velhos trapos, um casaco puído

fronteiras que o separam do que está cá fora

nos bolsos esfarrapados as mãos afundadas

demasiadas farpas no corpo enterradas

 

quem é ele? é ele alguém?

ou apenas uma sombra que se move à boleia dos tempos

umas vezes de passo estugado, outras de ímpeto travado

que no vento perscruta um aconselhamento

qual bicho assustado

qual ser amargurado que olha adiante e nada vê

senão a cegueira de um nevoeiro medonho

 

não sabe para onde vai, desconhece de onde veio

e de permeio permite-se ausentar

só ele e uma trouxa de recordações

estrada fora, nem decidido, sobre as pedras da calçada

 

inédito de migalhas (100NEXUS_2011)


tags:

publicado por migalhas às 11:48
Vá, agora um Tomo 3, mas positivo, para cima, alegre, eufórico, tu consegues!!!! ;)))))
Prema Yoga a 23 de Março de 2011 às 16:08

TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
19

20
22
25
26

27
28
29


facebook
contador
pesquisar neste blog
 
NetworkedBlogs