TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

14
Mar 11

uma tormenta me segue

uma vida mal vivida

uma criança perdida

um sonho que não se perfez

 

uma névoa, um nome

uma ponte derrubada

uma flor pendente

triste na madrugada

 

é um canto chorado

um olhar resguardado

um copo de vinho azedado

uma linha de fuga para outro lado

 

é esta azia profunda

este peito constantemente apertado

é este andar mutilado

em casa, na rua, em todo e qualquer lado

 

e é então aqui

só aqui neste canto apertado

na ausência que é este silêncio pesado

no avançado desta casta hora

que eu paro e penso

que eu ardo por dentro

que me toca o discernimento

no fogo abrasador que então me devora

no tiquetaque compassado que me consome e a cinzas reduz cada memória

 

inédito de migalhas (100NEXUS_2011)

publicado por migalhas às 16:17

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
19

20
22
25
26

27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO