Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100Nexus

TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

facebook

primeiro dia

por migalhas, em 01.09.10

sem querer, sem palavra a dizer

sem opinião, sugestão ou sequer entender

lá foi ela, pequenina a dar os primeiros passos, ainda meio atabalhoados, carentes do equilíbrio perfeito, mas os primeiros rumo a uma nova etapa da sua ainda tão escassa vida

a novidade, o desconhecido, as novas rotinas que agora se lhe impõem

aos poucos, é certo, mas a formá-la, a orientá-la para um novo patamar do seu ser

essa tarefa árdua e tão involuntária que é crescer

e um primeiro contacto, e uma preciosa ajuda da irmã mais velha, a encaminhá-la, a mostrar-lhe o que também já foi experiência sua

e tudo a compor-se num quadro que nos deslumbra e atenta ainda mais no seu crescimento, esse passar de tempo que nunca lento, isso jamais

que seja o primeiro dia de muitos assim, de felicidade, de saudável avançar na idade, de toda e qualquer base que lhes sustente uma evolução plena do que de melhor lhes possamos desejar

porque um dia, lá mais para adiante, vão então entender o quanto vale crescer passo a passo, com a conta, peso e medida do que é adequado a cada etapa

pois o mundo vai precisar de gente que o entenda, que se entenda e que lhe consiga proporcionar o que nós adultos deixámos escapar

fosse por egoísmo, fosse por desleixo, fosse pelo que fosse

legado que nas suas mãos depositamos

qual presente armadilhado, tão de tudo necessitado

e nesse empreendimento ganhem ainda a batalha da tolerância, do respeito pelo próximo e por quanto as rodeia

ganhem o sol, ganhem a lua, ganhem um novo velho mundo agradecido

que seja sua casa arrumada doravante, sua e dos que se lhes seguirem

igualmente entes queridos, do seu amor paridos

numa onírica composição

então já por querer, com palavra a dizer, opinião, sugestão, no seu entender de gente crescida e formada para não mais deixar acontecer o que hoje nos devia envergonhar, a nós, adultos, que nem o berço que lhes preparámos respeitámos como deve ser

por isso tudo o que hoje possamos dar-lhes será sempre tão pouco face ao que terão em mãos para recuperar, remodelar, reformular

passo a passo, como o que hoje tão pequenina ela deu

a caminho de amanhã, do seu amanhã, de um futuro que no rosto estampe sorriso inocente e profundamente contagiante como aqueles seus que nos visam e desarmam, na sua doçura de gente miúda

daqui em diante é sempre a seguir, que amanhã há mais

pois esta é uma nova aventura

que ainda agora era uma vez...