TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.

04
Set 08

Hoje olhei o quarto de nós.

Hoje vi aqueles 8 centímetros de vitalidade que sem aviso prévio veio ocupar bem mais que o ventre da sua mãe.

Veio ocupar-nos o tempo, o pensamento, a vida para todo o sempre.

Hoje olhei-o tão frágil, mínimo, mas já a mostrar a vontade de ser grande e um dia tudo questionar.

É um novo pedaço de nós que em ti habita, até ser o segundo de se libertar numa hora que se quer pequena.

Será um novo choro, sorriso, um novo foco de tantas atenções, cuidados mil.

Será a continuação do que já somos hoje, o recapitular do que experimentámos há tão pouco, será duas vezes a vida vivida, pela mão de um novo reboliço, fonte inesgotável de energia a percorrer cada canto do nosso doce lar, a consumir-nos toda a disponibilidade e mais aquela que nem imaginamos.

Serão dias de alegria incontida, poder olhar à minha volta e sentir-me realizado por ter podido dar à vida toda a vida que um dia também a mim me foi cedida.

Perpetuá-la e querê-la imparável, contra tudo, contra todos, contra barreiras e tempestades, que nada lhe trave o passo, que tudo lhe seja de feição.

Hoje olhei e vi-lhe o princípio.

Desta vida a fazer-se crescida, aos nossos olhos, deslumbrados.

publicado por migalhas às 17:42

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
facebook
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO