Quarta-feira, 31 de Agosto de 2016

9789722051637.jpg

 

O romance de Deborah Levy, «Nadar para Casa» (D. Quixote), finalista do Man Booker Prize 2012, é elíptico e perturbador. Como uma peça de teatro, com palco e actores, cresce dividido em pequenos capítulos. Quando todas as peças encaixam, obtém-se um todo: estranho e desconfortável, mas singular.

 

O poema de Kitty Finch, que dá nome ao livro, revela-se a peça-chave para o ponto final de uma narrativa que carrega a mensagem de que «é preciso sonhar para lá da vida e voltar a entrar, porque a vida tem sempre de nos atrair de volta». Acutilante a escrita de Deborah Levy. Brilhante.



publicado por migalhas às 17:23
TUDO É ILUSÃO, DESDE O QUE PENSAMOS QUE PODEMOS AO QUE JULGAMOS QUE TEMOS.
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
30


facebook
contador
pesquisar neste blog
 
NetworkedBlogs